Futebol e ensino

Pessoal,

A Dora Kramer, em sua coluna de hoje no Estadão, reproduz uma frase do senador Cristóvam Buarque a respeito das sucessivas falhas na organização do ENEM:

“Com dois jogos perdidos, os times trocam de treinador!”

Como eu defendo a tese de que normalmente os times trocam de treinadores como mecanismo de estabilização política, trocam para preservar a estabilidade da instituição ameaçada pela torcida, e não necessariamente pelos resultados, o que está faltando no caso do ENEM é torcida revoltada.

Simples assim: 20.000 alunos em frente ao ministério da educação gritando cadenciadamente “burro, burro, burro”.

Trocam a equipe do ENEM, ou o ministro, em 2 horas!

Vitor Bertini

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s